Os limões da tequila. A tinta da caneta. As paginas do livro. E o açucar do café!

Seguidores

Confessionario

Dia,mês e ano estão ao contrario, eu não vou contradizer o tempo, mas eu permaneço esperando a minha vez de ser um pouco melhor. Se eu puder chegar tão alto sem tirar os pés do chão, eu poderia gritar pra multidão mas há uma rua deserta e os sonhos na sarjeta e a frente só a linha do trem que não funciona mais.
Revivi os pesadelos mais de uma vez pra desacreditar que são reais, fiz poemas e me devolveram as lagrimas das minhas linhas tristes, não cantaram devolta o verso que eu escolhi pra celebrar, estamos só tentando e isso já o suficiente.
Fechei as portas, porque há menos dor em um mundo privado, e eu acreditei nos desenhos da minha parede mas eles são só falsos sorrisos de lápis de cor, eu ouvi chorarem de raiva mas eu não senti, são só frias como agua e gelo, fechei as janelas; o ar não é bom pra mim, me leva pra longe e eu prefiro ficar aqui.
Eu disse todas as merdas que eu quis, mas eu não recolhi os cacos, eu deixei eles lá, pra que os outros viessem e se cortassem com todas as minhas verdades, porque eu sei que eles iriram sangrar. Eu posso ser eu mesmaenquanto crio meus demonios, eu aprendi a esconde-los e usa-los como arma de defesa porque o ataque não compensa e eles não merecem uma vitória perdida e tudo o que eu sei apenas se desfaz.
Imobiliarias
Contador grátis

4 Vomite suas palavras aqui :D:

Marcelo Mayer disse...

agradeço sua visita em meu blog. muito obrigado mesmo.

bom, não busque respostas, elas são decepcionastes. procure viver mais. é mais fácil e menos doloroso.

Felipe Braga disse...

Em prosa, com conteúdo poético.
Adorei, querida.
Beijos.

Mariana Andrade. disse...

faço minhas as palavras do felipe. e, por sinal ,acho que criei demonios demais, não sei mais como controlá-los...

;*

Rafael disse...

O meu demônio tá ficando bem grandinho, já. Tá com 5 meses de vida, uma graça.